Discurso da cerimónia de lançamento do Prémio Jorge Arroz

Hoje celebramos o 30º aniversário da criação da nossa Associação sob o lema: 30 anos, várias gerações, um só legado. Pois, ao longo destes 30 anos, vários elencos se empenharam na defesa dos nossos principais objectivos, a defesa de melhores condições de vida e de trabalho e de melhores cuidados de saúde para a nossa população.

Foi um percurso marcado por vários eventos, entre sucessos, fracassos e acima de tudo, lições e um contributo indelével para a dignidade da classe médica e elevação dos padrões de prestação dos serviços de saúde à população moçambicana.

Neste período, várias figuras se notabilizaram na defesa dos interesses da nossa classe, sendo sem dúvidas, uma delas o Prof. Doutor Jorge Alexandre Harrison Arroz, nosso saudoso Presidente entre 2012 e 2014.

Carismático, inteligente, sonhador, batalhador e dotado de uma personalidade forte, foi sempre um grande líder.

Durante o seu mandato lutou incansavelmente e de forma abnegada pela nossa união e pela melhoria das condições sociais e de trabalho da classe médica moçambicana.

Conseguiu alertar ao Governo e à sociedade moçambicana para a necessidade de se olhar mais para os médicos e outros profissionais de saúde. Demonstrou que era, e ainda é preciso, Cuidar de quem Cuida… Sem temer represálias e ignorando as pressões tanto internas como externas à classe médica, o Professor Doutor Jorge Arroz batalhou por nós e para nós. Hoje, a nossa classe é um pouco mais reconhecida e as nossas condições remuneratórias melhoraram, apesar de ainda não serem as ideais, graças às lutas que ele e outros colegas que oportunamente serão mencionados, travaram.

Como forma de homenageá-lo e de certa forma eternizar os seus feitos, o Conselho de Direcção da AMM decidiu criar o Prémio Jorge Arroz pela Dignidade da Classe Médica,que será anualmente atribuído ao médico que se destacar na defesa dos interesses da classe médica e do estado de saúde da população moçambicana nas seguintes áreas:

  1. Defesa por melhores condições de trabalho;
  2. Advocacia por melhores condições remuneratórias e pela implementação do Regulamento do Estatuto do Médico na Administração Pública – REMAPU;
  3. Promoção de iniciativas que visem a melhoria do acesso dos cidadãos aos serviços de saúde;
  4. Promoção do acesso à formação em trabalho e pós-graduada (residência médica);
  5. Respeito e promoção da ética e deontologia profissional.

E é neste âmbito que hoje premiamos o Dr. Tané. Esperando que continue batalhando pela melhoria da saúde do nosso país e sirva de inspiração para os restantes colegas.

Caros colegas,

Jamais devemos esquecer o que passou, o empenho do Dr. Jorge Arroz e dos seus pares e, as represálias de que foram alvos devem permanecer guardadas nas nossas memórias e devem servir de inspiração para que cada um de nós lute por melhores condições de vida e de trabalho. Esta luta deve começar em cada um de nós, preservando sempre a nossa união para que os nossos objectivos sejam totalmente alcançados.

Citando um ex-presidente desta Associação e nosso professor:

“Se queremos constituir uma Classe respeitada, temos de estar prontos a abdicar dos nossos interesses individuais, aqueles que vão contra o bem comum. Temos de deixar de procurar safarmo-nos individualmente à custa de outros colegas ou em detrimento das sociedades em que participamos, de nos transformar em bandos rivais minados por lutas intestinas. Temos que parar de nos agredir e, antes, solidarizarmo-nos.”

Termino agradecendo, em nome do Conselho de Direcção e em meu nome pessoal, à presença dos familiares do Dr. Jorge Arroz nesta cerimónia: Nachan, Naila, Ameliana, Sharon, Júnior, Ariel e Geórgia. Não existem palavras capazes de expressar o nosso apreço pela vossa contribuição em prol da nossa classe ao abdicaram da presença/companhia do Arroz nos momentos em que ele lutava por nós.

Muito obrigado!

Cidade de Maputo, aos 28 de Março de 2022

O Presidente do Conselho de Direcção

Milton Ussene Tatia